A UTILIZAÇÃO DO GEOGEBRA NO TRATAMENTO METODOLÓGICO DO TEOREMA DE TALES DESDE UMA PERPECTIVA CONSTRUTIVISTA

  • Benjamim Ecolelo Escola Superior Pedagógica do Bié
  • Carvalho Nunes Chicapa Escola Superior Pedagógica do Bié
Palavras-chave: GeoGebra, Tratamento Metodológico, Teorema, Perpectiva Construtivista

Resumo

Um dos propósitos deste artigo é compreender como se desenvolve a actividade matemática dos alunos da 9.ª classe no decurso do processo de ensino-aprendizagem do 2º teorema de Tales na unidade da Geometria, apoiado em recursos tecnológicos desde uma perspectiva construtivista. Trata-se de um estudo que se enquadra no paradigma descritivo, seguindo uma abordagem explicativa. Tomou-se como opção a realização de um único estudo com os alunos da classe referida, afetos a Escola 4 de Abril do Kuito – Bié, em 3 turmas e 3 períodos com faixas etárias, desde os 14 aos 56 anos; elementos estes que serviram de base para a elaboração deste artigo, no qual não se perde de vista a utilização de materiais manipuláveis, reforçando-os com a utilização de meios informáticos, melhorando assim o aspecto visual e desenvolvendo habilidades no trabalho com esses recursos tecnológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALSINA, C. (1999). Visualização, veículo para a educação em geometria. Catalunha-Espanha: Universidade Politécnica da Catalunha.

APARECIDA, L. (2012). A Geometria na construção do conhecimento matemático. Brasil.

BARROS, J., BARROS, A., NETO, J. (1993). Psicologia do Controlo Pessoal: aplicações educacionais, clínicas e sociais. Braga: Instituto da Educação da U. M.

BARROS, L. S. J. (2009). Recurso multimédia para o ensino. Porto: Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

BATTISTA, M. T. (2007). The Development of Geometric and Spatial Thinking. In: F. Lester (Ed.). Second Hand book of Research on Mathematics Teaching and Learning. Reston, VA: NCTM.

BLAUTH, I. (2013). História da Geometria. II Encontro de Matemática da ULBRA, Brasil, 03-05 Abril. Rio Grande do Sul.

ECOLELO, B. (2015). A utilização do GeoGebra no tratamento metodológico de teoremas. Dissertação de Mestrado em Ensino de Matemática, apresentada ao ISCED do Lubango, Huíla/Angola.

ECOLELO, B. (2015). A utilização do GeoGebra no tratamento metodológico de teoremas. Dissertação de Mestrado em Ensino de Matemática, apresentada ao ISCED do Lubango, Huíla/Angola.

FAINGUELERNT, N. (2013). Actividades de investigação em Geometria. Escola Superior de Educação de Lisboa. Portugal.

FAINGUELERNT, N. (2013). Actividades de investigação em Geometria. Escola Superior de Educação de Lisboa. Portugal.

Homa, A. L. (2016). Incluindo tecnologia no currículo de matemática planejando aulas. Revista Union, 22-40.
NCTM. Principles to actions: ensuringmathematicalsucess for all.Reston: NationalCouncilofTeachersofMathematics, 2014.

NÓVOA, Antonio. Desafios do Trabalho do Professor no Mundo Contemporâneo. Palestra de António Nóvoa, 2007, 1–24.

Souza, D. C. (2018). Aplicação de software na produção de actividades educacionais. Multidisciplinar núcleo do conhecimento, 110-122.

Sousa, J. B. M. (2016a). Computadores no Ensino. 1ra edição. Saarbrucken: Novas Edições Académicas.

Sousa, J. B. M (2016b). Orientações metodológicas para a utilização do Geogebra nas aulas de geometria descritiva. Revista Magazine de las Ciencias. Publicación cuatrimestral. Vol. 1, Año 2016, No. 1 (Enero-Marzo). Recuperado de: https://revistas.utb.edu.ec/index.php/magazine/article/view/43/224

Vieira, S. D. P. (2010). Decorar a minha escola – Tecnologias informáticas e padrõesgeométricos (Dissertação de Mestrado). Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal.
Publicado
2018-09-25
Como Citar
Ecolelo, B., & Chicapa, C. (2018). A UTILIZAÇÃO DO GEOGEBRA NO TRATAMENTO METODOLÓGICO DO TEOREMA DE TALES DESDE UMA PERPECTIVA CONSTRUTIVISTA. Revista Órbita Pedagógica, 5(3), 01-11. Obtido de http://revista.isced-hbo.ed.ao/rop/index.php/ROP/article/view/181
Secção
Artigos