ESTUDO DAS DINÁMICAS DA EDUCAÇÃO E CULTURA EMPREENDEDORA: A ÁFRICA SUBSARIANA

  • Teófilo Domingos Chihaluca Universidade José Eduardo dos Santos
Palavras-chave: Enpreeendedorismo; Educação; cultura; Africa Subsariana.

Resumo

A relevância do empreendedorismo e inovação é cada vez mais evidente devido ao papel fundamental que desempenham na sociedade e economia o que tem tornado esta temática num importante alvo de estudo. A procura pela compreensão do espírito de iniciativa desde a sua origem tem sido crescente, no sentido de perceber qual a melhor forma de estimular cada vez mais e melhores empreendedores. Este trabalho tem como objetivo estimular os estudantes e não só a desenvolverem o espírito de empreender em várias vertentes e também para terem alguma noção de como vai se desenvolvendo o empreendedorismo na região subsariana de África. O presente artigo teve como evidencia a revisão de certa bibliografia relativa ao processo de empreendedorismo no sentido lato e suas particularidades bem como a busca de uma base de dados Global Entrepreneurship Monitor (GEM) que nos forneceu os dados para realização do trabalho a que nos propomos sobre o empreendedorismo na África Subsariana.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Teófilo Domingos Chihaluca, Universidade José Eduardo dos Santos

Docente pertencente ao Departamento de Ciências Exactas. Escola Superior Pedagógica do Bié. Universidade José Eduardo Dos Santos e investigador do CMAPRE-ISEG-U. L (Centro de Matemática Aplicada a Previsões). Angola.

Referências

Amorim, R., Batista, L. (2010). Empreendedorismo Feminino: Razão do Empreendimento. Centro de Ensino Superior de Primavera (CESPRI).
Birley, S.,Muzyka, D.F. (2001). Dominando os desafios do empreendedor. São Paulo: Makron Books.
David, D.E.H. (2004). Intra-empreendedorismo social: perspectivas para o desenvolvimentosocial nas organizações. Tese de Doutorado da Universidade Federalde Santa Catarina-UFSC. Dolabela, F. (1999). O_cina do empreendedor: a metodologia de ensino queajuda a transformar conhecimentos em riqueza. São Paulo, Cultura Editores Associados.
Dogui, M. (2009). Histórias de sucesso na África - lideresempresariais africanos bem sucedidos. Disponível emhttp://pt.globvoicesonline.org/2016/05/14/empreendedorismo-cultura-solidariedade-
Dornelas, J.C.A.(2001). Empreendedorismo, transformando ideias em negócios. São Paulo: Campus.
GEM (2012, 2013, 2014, 2015, 2016). Avaliação do potencial empreendedor em Angola-The Global Entrepreneurship Monitor, Projeto GEM Angola 2012.web.spi.pt/GEMangola2012/_les/GEM-Angola-2012.pdf, acedido em 16 de maio 2016.
GEM (2015). Executive Report. http://www.gemconsortium.org/report/49480,acedidoem 18 de maio 2016.
Gibb, A.A. (1987). Enterprise Culture. Its Meaning and Implications for Educationa nd Training.
Guerreiro, M. Pereira, I. (2006). Responsabilidade social das empresas, igualdadee conciliação trabalho-família: experiências do prémio igualdade é qualidade. Lisboa: Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego.
Hofstede web site. Escores das dimensões culturais de Hofstede. Disponível em: https://geerthofstede.com/landing-page/. Acesso em 10 de maio de 2016.
Macedo, M., & Mitidieri, T.C. (2006). Aspetos psicológicos determinantes docomportamento empreendedor. Revista Cientíca InterSaberes, 1(2).
Machado, H.V. (2002). Identidade empreendedora de mulheres no Paraná. Tesede Doutoramento em Engenharia de Produção.Universidade Federal de SantaCatarina. Florianópolis.
Machado, V.H., St-Cyr, L., Mione, A., & Alves, M.C. (2003). O Processo de criação de empresas por mulheres, 2 (2). Revista de Administração Económica.
Marlow, S., & Patton, D. (2005). All credit for men Entrepreneurship, nance and gender, Entrepreneurship: Theory and Practice, 29(6),717-735.
Marques, A. P. Moreira, R. (2011). Transição para o mercado de trabalho: empreendedorismonuma perspectiva de género. XIV Encontro Nacional de Sociologia Industrial, das Organizações e do Trabalho - Emprego e coesão social: da crise de regulação à hegemonia da globalização.
Mcclelland, D.C. (1997). The achieving society free press.
Miner, J.B. (1997). A psychology typoloy of sucesseful entrepreneurs, London quiroun books.
Reber, A.S. (1995).The pengguin dictionary of psychology 2a Edição.
Tshikuku, K. (2011). Valores tradicionais africanosfrente à economia liberal. Disponível emhttp://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/idep/unpan003349.pdf.
Publicado
2019-09-22
Como Citar
Chihaluca, T. (2019). ESTUDO DAS DINÁMICAS DA EDUCAÇÃO E CULTURA EMPREENDEDORA: A ÁFRICA SUBSARIANA. Revista Órbita Pedagógica. ISSN 2409-0131, 6(4), 123-142. Obtido de http://revista.isced-hbo.ed.ao/rop/index.php/ROP/article/view/214
Secção
Artigos