EMPREENDEDORISMO EM ANGOLA. DESAFIOS PARA SUA CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO SUSTENTÁVEL

  • António Alfredo Mela Faculdade de Economia (UJES)
Palavras-chave: empreendedorismo, pequenas e médias empresas, desenvolvimento económico sustentável

Resumo

O empreendedorismo tem sido um assunto cada vez mais discutido entre pessoas e profissionais de diversos sectores, sendo assim, a presente pesquisa procurou compreender a influenciam do perfil do potencial empreendedor, desempenho no negócio e factores alavancadores que têm na criação de riqueza indispensável para o crescimento económico (PIB) em Angola. Foi realizada uma pesquisa qualitativa e quantitativa com obtenção de dados primários, cujo método de recolha utilizado foi um levantamento de dados aleatório e não probabilístico por questionário, no qual foram pesquisadas 64 empresas dos Municípios do Huambo, Bailundo, Chicala-Cholohanga e Cachiungo, onde para demonstração dos resultados foi utilizada uma análise estatística descritiva e o modelo de regressão linear múltipla, além de outros testes estatísticos, como análise de correlação e teste t. Conforme os resultados obtidos, o perfil do potencial empreendedor, o Desempenho do Negócio e os factores alavancadores do negócio têm uma influência positiva no crescimento do Produto Interno Bruto e consequentemente no Desenvolvimento Económico. Os factores externos para um bom ambiente empreendedor e de negócio tem uma repercussão positiva no crescimento do PIB e consequentemente no Desenvolvimento Económico em Angola. As Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME´s) representam um segmento de grande relevância dentro do tecido empresarial. Encoraja-se o Governo angolano a continuar a desenvolver de maneira prioritária os empreendedores bem como políticas públicas efectivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Baggio, A. e Baggio D. (2014) Empreendedorismo: Conceitos e Definições. Rev. de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia, 1(1): 25-38, 2014 - ISSN 2359-3539.

Braunerhjelm, P., Acs, Z. J., Audretsch, D. B. e Carlsson, B. (2010) Entrepreneurship, Innovation and Economic Growth - past experience, current knowledge and policy implications. Acessado em 05/04/19 https://econpapers.repec.org/paper/hhscesisp/0224.htm.

Deloitte (2017) Quarta edição do Observatório da Inclusão Financeira. Acessado em 12/09/18 https://www2.deloitte.com/content/dam/Deloitte/ao/Documents/about-deloitte/Deloitte_OIF.pdf

Dornelas, J. C. (2008) Empreendedorismo: Transformando ideias em Negócios. 2ª ed. Rio de janeiro : Elsevier.

Duarte, C. & Esperança, J.P. (2014) Empreendedorismo E Planeamento Financeiro Transformar oportunidades em negócios. Criar Micro, Pequenas e Medianas Empresas. Lisboa: Edições Sílabo.

Easterly, W. (2002) The elusive quest for growth: economists’ adventures and misadventures in the tropics. Cambridge, Mass: MIT Press.

Esperança, C. (2014) Empreendedorismo e Planeamento Financeiro. 2ª Ed. Lisboa: Edições Sílabo, Lda.

Filho, G.; José A. e Marinho, M. (2011) Cultura e gestão da segurança no trabalho: uma proposta de modelo. Gest. Prod., São Carlos, v. 18, n. 1, p. 205-220.

GIL, C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Global Entrepreneurship Monitor (2014) Estudo Sobre o Empreendedorismo – Angola. Knowledge diffusion and entrepreneurship in endogenous growth”, Small Business Economics, Vol. 34, N.º 2, pp. 105-125.

Marconi, M. De Andrade, Lakatos, M. (2003) Fundamentos de metodologia científica, 5ª Edição - São Paulo: Atlas.

Melo, P. e Machado, C. (2015) Gestão de Recursos Humanos nas Pequenas e Médias Empresas – Contexto, Métodos e aplicações. 1ª edição. Editora RH, Lda. Lisboa.

Porter, M. E. (1992) A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro: Campus.

Schumpeter, J. (1934). The Theory of Economic DeveloMPME´Snt, Harvard University Press.

Schumpeter, J. A. (1961). Teoria do desenvolvimento econômico. (L. Schlaepfer, Trad.). Rio de Janeiro: Fundo de Cultura. (Obra original publicada em 1911).
SEBRAE. (2007) Disciplina de empreendedorismo. São Paulo: Manual do aluno.

Szirmai, A., Naudé, W. & Goedhuys, M. (2011) “Enterpreneurship, Innovation, and Economic Development: An Overview”, Enterpreneurship, Innovation, and Economic Development, Oxford, 3-32.

Tamo, K. (2010) Introdução à Gestão das Organizações. 2ª Ed. Luanda: Capaté – Publicações, Lda.

Tebchirani, R. F. (2014) Princípios de Economia: Micro e Macro. Curitiba: IBPEx. 3ª Ed.
Publicado
2019-04-17
Como Citar
Mela, A. (2019). EMPREENDEDORISMO EM ANGOLA. DESAFIOS PARA SUA CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO SUSTENTÁVEL. Revista Órbita Pedagógica, 6(2), 68-82. Obtido de http://revista.isced-hbo.ed.ao/rop/index.php/ROP/article/view/239
Secção
Artigos