CONTROLO DE GESTÃO E PILOTAGEM ESTRATÉGICA: UMA ABORDAGEM TEÓRICA AO BALANCED SCORECARD

  • Eurico Lionjanga Cangombe Faculdade de Economia (UJES)
  • Antónia Veneranda Almeida Gomes Lopes Ribeiro Faculdade de Economia (UJES)
Palavras-chave: Balanced Scorecard, Perspectivas, Mapa Estratégico, Desempenho Organizacional

Resumo

O objectivo deste estudo consiste em descrever teoricamente o Balanced Scorecard como instrumento de pilotagem estratégica. A teoria demonstrou que, este instrumento actualmente é utilizado extensivamente nas organizações com e sem fins lucrativos e no sector público. O Balanced Scorecard foi concebido por um lado, para ligar as unidades de negócios à estratégia organizacional, e por outro, melhorar o sistema de comunicação interna e externa e monitorizar os objectivos organizacionais pré-estabelecidos. A avaliação da performance organizacional envolve a definição de medidas concretas em todas as perspectivas do  Balanced Scorecard e relacioná-las num ciclo de causa – efeito. O sucesso da sua implementação depende da identificação clara das variáveis financeiras e não financeiras concebidas no modelo. O estudo ainda revela que, os principiais métodos utilizados na investigação do Balanced Scorecard são: os estudos de casos, empíricos e experimentais. Cada um destes estudos têm por finalidade desenhar, avaliar os resultados da sua implementação, ou a realização de um estudo que assenta na inferência estatística entre as perspectivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Basuony, M. (2014). The Balanced Scorecard in Large Firms and SMEs: A Critique of the Nature Value and Application. Accounting and Finance Research. 3 (2) 14-22.

Calhau, R. (2009). Concepção de um Sistema de Balanced Scorecard para os Serviços de Traumatologia do Hospital Garcia da Orta. Universidade Técnica de Lisboa.

Cunha, I. da (2013). Balanced Scorecard: Uma Proposta para um Banco em Angola: Dissertação de Mestrado. Instituto Universitário de Lisboa.

Ekmekci, Y. (2014). Implementing of Balanced Scorecard: Sample of Turkish Republic Ministry of Youth and Sport. Social and Behavioural Sciences. (150) 754-761.

Ivanov, C. & Avasilcai, S. (2014). Measuring the Performance Innovation Process: A Balanced Scorecard Perspective. Social and Sciences. (109) 1190-1193.

Jordan, H., Neves, J. C & Rodrigues, J. A. (2015). O Controlo de Gestão ao Serviço da Estratégia e dos Gestores. 10ª Edição, Áreas Editoras. SA, Lisboa.

Kalender, Z. &Vayvay, O. (2016). The Fifth Pillar of the Balanced Scorecard: Sustainability. Social and Behavioural Sciences. (235) 76-83.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (1992).The Balanced Scorecard – Measurel that Drive Performance. Harvard Business School Publishing. 70(1) 71-79.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2000). Organização Voltada para Estratégia. Rio de Janeiro, Campus Lda, Brasil.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2001). Organização Orientada para à Estratégia. Edição Original, Campus Lda, Brasil.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2004). Strategy Maps: Converting Intangible Assets into Tangible Outcomes. Harvard Business School Publishing.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2006). Using the Balanced Scorecard to Create Corporate Synergies. Harvard Business School Publishing.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2008). Linking Strategy to operations for Competitive Advantage. Harvard Business School Publishing.

Lesakova, L. &Dubcova, K. (2016). Knowledge and Use of the Balanced Scorecard Method the Businesses in the Slovak Republic. Social and Behavioural Sciences. (230) 39-48.

Lima, M. (2002). Conduzir a Empresa pelo Retrovisor – Indicadores Financeiros.

Lonbani, M., Sofian, S. &Baroto, M. (2015). Linking Balanced Scorecard Measures to SMEs Business Strategy: Adressing the Moderating Role of Financial Resources. International Journal of Research Granthaalayau. 3 (12) 92-99.

Losakova, L. &Dubcova, K. (2016). Knowledge and Use of the Balanced Scorecard. Method in the Business in the Slovak Republic. Social and Behavioural Sciences. (230) 39-48.
Norton, D. (2001). Gestão Prática – Como todos somos Responsáveis pela Implementação Estratégica.

Pascoal, I. (2016). Balanced Scorecard, Proposta de um Modelo para Instituição do Ensino Superior Público em Angola. Dissertação de Mestrado em Contabilidade e Controlo de Gestão. Universidade do Porto.

Pinto, F. (2009). Balanced Scorecard – Alinhar Mudanças, Estratégia e Performance nos Serviços Públicos. 1ª Edição, Edição Sílabo, Lda, Lisboa.

Prieto, V., Pereira, F., Carvalho, M. & Laurindo, F. (2006). Factores Críticos na Implementação do Balanced Scorecard. Gestão e Produção. 13(1) 81-92.

Russo, J. (2015). Balanced Scorecard para PME e Pequenas e Médias Instituições. 1ª Edição, Lidel-Edições Técnicas, Lda.

Saraiva, I. e Alves, M. (2011). Balanced Scorecard em Portugal: Sua Difusão, Evolução e Consequências da sua Utilização. Área: A2- Gestão Estratégica.

Sharma, A. (2009). Implementing Balanced Scorecard for Performance Measurement. Journal of Business Strategy. 6 (1) 1-11.

Torkamani, H., Sharifian, A. &Rostamizadeh, M. (2012). Performance Evaluation Using the Balanced Scorecard (BSC): A Case Study of Azerbaijam Regional Electric Company. J. Basic. App. 2(4) 3289-3293.

Turuduglu, F., Suner, N. &Yildirm (2014). Determination of Goals Under Four Perspectives of Balanced Scorecard and Linkages Between the Perspectives: A Survey on Luxury Summer hotels in Turkey. Social and Behavioral Sciences. (164). 372-377.

Yuksel, H. &Coskum, A. (2013). Strategy Focused School: an Implementation of the Balanced Scorecard in Prevision of Educational Services. Social and Behavioural Sciences. (106) 2450-2459.

Yuksel, H. &Coskun, A. (2013). Strategy Focused Schools: an Implementation of the Balanced Scorecard in Provision of Education Services. Social and Behavioural Sciences. (106) 2450-2459.

Zin, N., Sulaimau, Z. &Ramli, A. (2013). Performance Measurement and Balanced Scorecard Implementation: Case Evidence of a Government-Linked Company. Economic and Finance. (7) 197-204.

Zinger, J. (2002). The Balanced Scorecard and Small Business: A Stage of Development Perspective, International Council For Small Business. (pp. 16-19).
Publicado
2019-04-17
Como Citar
Cangombe, E., & Ribeiro, A. (2019). CONTROLO DE GESTÃO E PILOTAGEM ESTRATÉGICA: UMA ABORDAGEM TEÓRICA AO BALANCED SCORECARD. Revista Órbita Pedagógica. ISSN 2409-0131, 6(2), 125-142. Obtido de http://revista.isced-hbo.ed.ao/rop/index.php/ROP/article/view/243
Secção
Artigos