A EMPREGABILIDADE DO GRADUADO EM ENGENHARIA FLORESTAL PELA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS – UNIVERSIDADE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS

  • Lino Manuel Vicente Sangumbe Faculdade de Ciencias Agrarias - Universidade José Eduardo dos Santos
  • Samuel João Capolo Escola da Comarca
Palavras-chave: Empregabilidade; Engenharia Florestas; Graduado.

Resumo

O presente trabalho trás uma reflexão da empregabilidade florestal em Angola, particularizando a dos graduados pela Faculdade de Ciências Agrárias no Curso de Engenharia Florestal, no período de Janeiro de 2014 ao Setembro de 2018. O mesmo teve como objectivo o de caracterizar a empregabilidade do graduado, mediante um diagnostico das características sociogeográficas e de vinculo laboral, a avaliação das oportunidades de emprego, assim como o nível de satisfação dos mesmos em relação as actividades e/ou funções desempenhadas, descrevendo o nível de valorização do curso de Engenharia Florestal pelo Estado Angolano numa percepção dos graduados e sua importância para o país face a actual situação económica. O estudo teve uma estratégia de pesquisa de modo exploratório. Realizou-se entrevistas semiestruturadas a 38 graduados. Os resultados deste estudo mostraram que os graduados em Engenharia Florestal pela Faculdade de ciências Agrárias são maioritariamente jovens com idades entre os 26 à 30 anos e 71,05% destes vive na província do Huambo, o Ministério da Educação é a instituição que mais emprega os graduados em Engenharia Florestal, seguida da empresa Estrela da Floresta, as oportunidades de emprego são muito baixas em comparação com outros sectores como a Educação, Saúde, Interior entre outros. Os graduados consideram de baixa a valorização que o estado proporciona a esta formação.

PALAVRAS-CHAVE: Empregabilidade; Engenharia Florestas; Graduado.

THE EMPLOYABILITY OF GRADUATE IN FORESTRY ENGINEERING BY THE FACULTY OF AGRICULTURAL SCIENCES - JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS UNIVERSITY

ABSTRACT

This paper presents a reflection on forestry employability in Angola, particularizing the graduates of the Faculty of Agricultural Sciences in the Forest Engineering Course, from January 2014 to September 2018. The objective of this study was to characterize the graduate's employability , by means of a diagnosis of the socio-geographical and labor linkage characteristics, the evaluation of the employment opportunities, as well as the level of satisfaction of the same in relation to the activities and / or functions performed, describing the level of valorization of the Forestry Engineering course by the Angolan State a perception of graduates and their importance to the country in the face of the current economic situation. The study had an exploratory research strategy. Semi-structured interviews were conducted with 38 graduates. The results of this study showed that graduates in Forestry Engineering by the Faculty of Agrarian Sciences are mostly young people between the ages of 26 and 30 and 71.05% live in Huambo province, the Ministry of Education is the institution that most employs the graduated in Forest Engineering, followed by the company Estrela da Floresta, employment opportunities are very low compared to other sectors such as Education, Health, Interior, among others. Graduates consider the valuation that the state provides for this training.

KEYWORDS: Employability; Forestry Engineering; Graduate.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Samuel João Capolo, Escola da Comarca

Engenheiro Agrónomo. Docente do Ensino Secundário. Escola da Comarca. Huambo, Angola.

Referências

André, M. (2013). Florestas podem ser a maior fonte de receitas de Angola a seguir ao petróleo. Consultado: 24/01/2019. Disponível em: http://www.angonoticias.com/Artigos/item/37988/florestas-podem-ser-maior-fonte-de-receitas-de-angola-a-seguir-ao-petroleo.
Antunes, R. (2015). Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. Boitempo Editorial.
Boni, V., & Quaresma, S. J. (2005). Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Em Tese, 2(1), 68-80. https://periodicos.ufsc.br/index.php/emtese/article/view/18027
Cambala, R. (2018). Educação admite 20 mil professores. Consultado: 23/01/2019. Disponível em: http://jornaldeangola.sapo.ao/sociedade/educacao_admite_20_mil_professores.
Carmo, R. F., Soares, A. N., Carneiro, L. B., Vargas, M. D. L. F., e Bevilacqua, P. D. (s/d) Formação profissional e mundo do trabalho: reflexões a partir de um curso técnico em enfermagem. Cadernos de Educação, (59). https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/10963
Catani, A. M., Oliveira, J. F. D., & Dourado, L. F. (2001). Política educacional, mudanças no mundo do trabalho e reforma curricular dos cursos de graduação no Brasil. Educação & Sociedade, ano XXII, no 75. 67-83. http://www.scielo.br/pdf/%0D/es/v22n75/22n75a06.pdf
Cervo, A. L., & Bervian, P. A. (1980). Metodologia científica. McGraw Hill.
Coelho de Souza Padilha, M. I., e Süsskind Borenstein, M. (2005). O método de pesquisa histórica na enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, 14(4). https://www.redalyc.org/html/714/71414415/
Cohen, A. R., e Fink, S. L. (2003). Comportamento organizacional: conceitos e estudos de casos. Campus.
Da Rocha, A. (2013). Os grandes desafios da redução do desemprego em Angola. Centro de Estudos e Investigação Cientifica da Universidade Católica de Angola.
De Grip, A., Van Loo, J., & Sanders, J. (2004). The industry employability index: Taking account of supply and demand characteristics. Int'l Lab. Rev., 143, 211. https://heinonline.org/HOL/LandingPage?handle=hein.journals/intlr143&div=16&id=&page=&t=1560154353
Ferretti, C. J. (1976). A mulher e a escolha vocacional. Cadernos de Pesquisa, (16), 20-40. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6208805
Gazier, B. (2001). Employability: From theory to practice. M. New Brunswick, NJ: Transaction Books, 3-23.
Moda, A. J. (2018). A madeira é um recurso estratégico do Estado e contribui para o PIB. Consultado: 23/01/2019. Disponível em: http://jornaldeangola.sapo.ao/entrevista/a_madeira_e_um_recurso_estrategico_do_estado_e_contribui_para_o_pib.
Náder, F. M. J., e Oliveira, L. B. (2007). Empregabilidade: uma análise histórica e crítica. Anais do XXXI Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Rio de Janeiro: EnANPAD, 1-15.
Nzatuzola, J. B. L. (2006). O Sector Informal e Iniciativas Micro Empresariais em Angola. Economia dos PALOP. Seminário Internacional sobre a Economia dos PALOP, Lisboa, Instituto Piaget, 2006, 61-68.
Oliveira, R. C. D. (2000). O trabalho do antropólogo. Brasília: Paralelo, 15, 75-35.
Paulo, A. (2018). Taxa de empregabilidade ronda hoje 63 por cento. Consultado: 25/01/2019. Disponível em: http://jornaldeangola.sapo.ao/economia/taxa_de_empregabilidade_ronda_hoje_63_por_cento.
Sangumbe, L. M. V., e Tielves, R. V. (2019). Propuesta de implementos agrícolas y tecnologías de preparación del suelo con tracción animal en la localidad de Ngongoinga, provincia de Huambo, Angola. Ojeando la Agenda, (58), 5. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6881852.
Sangumbe, L. M. V., Pereira, E. A. (2014). Recuperación de las áreas degradadas de la formación de Miombo con especies exóticas de Eucalyptus sp y Pinus sp en la provincia de Huambo. Revista Forestal Baracoa 33 (Número Especial 2014), 566-573. DOI: 10.13140/RG.2.2.13268.86408
Sangumbe, L. M. V., Pereira, M., Carrillo, I., e Mendonça, R. T. (2018). An exploratory evaluation of the pulpability of Brachystegia spiciformis and Pericopsis angolensis from the angolan miombo woodlands. Maderas. Ciencia y tecnología, 20(2), 183-198. https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?pid=S0718-221X2018000200183&script=sci_arttext
Sangumbe, L. M. V., Pires, L. M. E., e De Ascenção, J. A. (2019). Densidade básica e características anatómicas da madeira de 9 (nove) espécies da floresta do Maiombe, província de Cabinda Angola. Ojeando la Agenda, (57), 2. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6810508
Soares, A. P., & Almeida, L. S. (2002). Trajectórias escolares e expectativas académicas dos candidatos ao Ensino Superior: Contributos para a definição dos alunos que entraram na Universidade do Minho. In Pedagogia em campus (pp. 21-34). Universidade do Minho. https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/12087
Publicado
2020-02-10
Como Citar
Sangumbe, L., & Capolo, S. (2020). A EMPREGABILIDADE DO GRADUADO EM ENGENHARIA FLORESTAL PELA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS – UNIVERSIDADE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS. Revista Órbita Pedagógica. ISSN 2409-0131, 7(1), 131-142. Obtido de http://revista.isced-hbo.ed.ao/rop/index.php/ROP/article/view/262
Secção
Artigos